Secretaria de Ação Social promoveu recreação com usuários do CAPS.

A manhã desta sexta-feira, (03/10), foi especial para os usuários do Centro de Atenção Psicossocial, CAPS. Sol, água e muita diversão fizeram parte do cenário contemplado pelos pacientes. A ação, organizada pela Secretaria de Ação e Promoção Social, na pessoa da secretária, Valeria Reis, que teve como objetivo mudar a rotina e trazer atividades diferenciadas para o tratamento das pessoas.

Aproximadamente 15 usuários do CAPS estiveram presentes. Para a secretária, Valeria Reis, o tratamento, por meio de atividades diferenciadas, trazem resultados positivos aos pacientes. Além de integrar os usuários na sociedade, que é um dos principais objetivos do trabalho realizado pelo Centro de Atendimento.

A secretária também relata que os pacientes geralmente não possuem oportunidade de participar dessas ações no dia a dia, e fazer com que eles saiam da rotina de tratamento e das demais atividades diárias é um ganho para a saúde deles. "O retorno é que depois eles chegam animados e ficam revigorados no CAPS", afirma Valeria.

O prefeito Edmílson Alves dos Reis, ‘Nego de Guri’, também esteve presente nesse momento de lazer e falou sobre a iniciativa. “Se faz saúde mental não só em quatro paredes, então isso é bem louvável, para que a gente possa ver que o tratamento da saúde mental pode ser feito em qualquer âmbito. As pessoas com problemas de saúde mental não podem ficar isoladas. Precisam do convívio social”, afirmou o prefeito.

A coordenadora, Thamires Lira, também acredita que sair das estruturas do Centro faz com que as demais pessoas compreendam um pouco da importância desse tratamento, que pode ser realizado de diversas formas. “Promovemos uma atividade extramuros, fora do CAPS. Temos grupos terapêuticos, educação física, e outras coisas. Foram grandes parceiros para a ação acontecer”, finaliza.

Para finalizar, o prefeito ‘Nego de Guri’, elogiou a equipe responsável e disse que é um compromisso de sua gestão, "dar atenção necessária a essas pessoas que necessitam muito do apoio do poder público para conseguir um tratamento que lhes traga não apenas remédios, mas atenção e cuidados para que possam encontrar a cura ou alivio para seu sofrimento". Finalizou.

SECOM